TSFactory

Friday, April 14, 2006

Excesso de Bagagem



Ok. Sinceramente após a viagem de hoje eu não entendo mais nada. Graças ao destino tenho a infelicidade de ter que viajar em média 100,000 milhas anuais (em ano devagar; quando a coisa fica feia pode colocar mais umas 50,000 milhas para ajudar). Hoje de manhã peguei o vôo de Washington para Ottawa. Meras uma hora e meia diria o leitor. Sim, parecia fácil e simples.

Após ter acordado às 6:30 da manhã lá vou em para o Dulles International Airport. Até então tudo correndo conforme o planejado e com o feriado para ajudar não esperava contratempo algum.

Pois bem, lá estava eu sentado no avião da Air Canada (um avião pequeno já que a rota DC-Ottawa não parece ser das mais concorridas), relativamente vazio, quando eis que me aparece na porta do mesmo uma distinta senhora, já nos seus quarenta e fumos, grande. Bem eu não sou pequeno; tenho 1.80m com 79Kg extremamente bem distribuídos (certo, certo, nem tão bem distribuídos assim). A distinta tinha pelo menos uns 180Kg e maior do que eu. Com o passar dos anos meio que desenvolvi esse olhar de balança, que só de bater o olho já sei quanto você pesa. Infelizmente, junto com tal poder mediúnico, veio também o "imã-atrai-bagulho-em-avião" e é claro que tinha que sobrar para mim.

Resumindo o pãnico que se formou no âmago do meu ser, a distinta estava sentada EXATAMENTE ao meu lado. Amigos, o avião não tinha primeira classe. Era tudo uma coisa só. Como a densidade do ser humano é meio que constante (podem olhar no Google), como ela pesava quase três vezes mais que eu, sem ser um Einstein fica fácil de ver que a mesma não teria como ocupar o mesmo espaço. De fato ela ocupava aproximadamente duas vezes e meia o que eu ocupo. Eis então que temos dois assentos para três pessoas e meia.

Percebendo a agradável situação que se formara, um distinto passageiro na fileira ao lado alertou-me que mais ao fundo existiam fileiras vazias e nem pensei duas vezes. Lá me fui. Claro que a polpuda senhora percebeu o ocorrido e lá ficou na poltrona (quero dizer, nas duas poltronas) com meio corpo ainda sobrando e com uma certa cara de tacho.

Mas pergunta-se o leitor, qual a relação de tudo isso com o título desse artigo? Simples. Assim como as companhias aéreas cobram quando enviamos malas que excedem um certo tamanho e/ou peso, elas deveriam começar a cobrar algo chamado 'Excesso de Pessoa'. O leitor que me desculpe mas caso o mesmo ocupe mais espaço que um assento no avião em que irá embarcar, o mesmo deveria ter que comprar mais de uma passagem ou caso prefira, ser despachado como carga. Não é justo com os outros passageiros que a maioria sofra por causa dos outros. Se a Air Canada tivesse me avisado que eu iria estar num vôo de carga, não teria ido. Comprei passagem para um vôo comercial, destinado a passageiros; não pedi para ir com a carga.

Alguns podem dizer que isso não é justo. Me expliquem então o que a Air Canada faria se nesse vôo tivéssemos duas pessoas de tal porte, sentadas lado a lado, e o vôo estivesse completamente lotado. Iriam eles simplesmente deixar um do lado do outro, cinco corpos ocupando um espaço de dois assentos? Jamais. Iriam tentar fazer algo. O que eu não sei.

E nem ousem olhar para o meu assento.

7 Comments:

  • Oi Cláudio,
    Há tempos não ria com tanto gosto!
    Valeu e melhor sorte na próxima viagem!
    Abraços,
    Tereza - MG

    By Anonymous Tereza, at 4:36 PM  

  • Hello Claudio! Pois eh, chegamos a tres semanas em Ottawa e estamos adorando..Nos passamos todos os dias em downtown, pelo menos esse mes, pois em maio iremos morar perto de onde estamos trabalhando, no NRC. Vamos ficar 1 ano por aqui e qq dia desse a gente pode se encontrar...ah, concordamos com o comentario da Tereza, demos boas risadas com sua historia do excesso de bagabem...:)
    See you...
    Mariana e Anderson

    By Blogger Mariana e Anderson, at 9:55 PM  

  • HAHAHAHHAAH!!

    Eu e o Wander estamos rindo um monte com o seu post! Ótimo!!! :)

    Bjos

    By Anonymous Luly :), at 11:57 PM  

  • Que situação heim!!
    Esse tipo de "excesso" ninguém quer heim! rs..

    By Anonymous Mirela, at 12:31 PM  

  • Ainda bem que tinha assento livre, já pensou ficar expremido com essa criatura do seu lado. De fato a companhia aerea devia fazer algo com pessoas acima de um determinado peso. Abrçs,

    By Blogger Monique, at 8:49 AM  

  • Fala Cláudio, BLZ?
    Cara, rolei de rir, muito engraçado mesmo! Eu e Adriana passamos na entrevista! No mais tudo blz por aí? Como anda esta área boa e gostosa de trabalhar (TI) por aí?

    Grande abraço!

    By Anonymous Bruno Bertelli, at 8:06 AM  

  • Olá, Cláudio

    Descobri seu blog ontem e desde então fiquei viciado. Estou lendo os posts um a um e rindo sozinho aqui, feito besta...

    Também sou da área de TI e estou em processo de imigração para o Canadá através de Quebec, então fiquei ainda mais entusiasmado a imigrar depois de ler o seu blog.

    Anyway, deixa eu comentar o que queria a respeito desse seu post: nada contra gordinhos, mas concordo com você com relação à pagar "excesso de pessoa" se você pesa mais do que 12 arrobas.

    Vi um dia desses que em SP foi aprovada uma lei onde o metrô e as empresas de ônibus têm que reservar uma cadeira especial mais larga para obesos... Depois disso, apareceu um advogado e soltou a pérola: "Ninguém escolhe ser gordo."

    Realmente, ser gordo não é uma escolha, mas comer a quinta fatia de pizza é , ora bolas.

    =)

    grande abraço

    By Anonymous Glaucimar, at 9:28 AM  

Post a Comment

<< Home